28 outubro, 2006

O verdadeiro gesto de Amor


"Aquilo que de verdadeiramente significativo podemos dar a alguém é o que nunca demos a outra pessoa, porque nasceu e se inventou por obra do afecto. O gesto mais amoroso deixa de o ser se, mesmo bem sentido, representa a repetição de incontáveis gestos anteriores numa situação semelhante. O amor é a invenção de tudo, uma originalidade inesgotável.
Fundamentalmente uma inocência."



Fernando Namora, in 'Jornal sem data'

8 comentários:

linhas tortas disse...

O amor é um grande motor!

rose rouge disse...

Cada situação nova nas nossas vidas deve ser vivida e sentida de formas diferentes, por vezes com mais paixão, com mais sentimento, outras são somente momentâneas...mas não devemos procurar nos actos de carinho situações ou sensações passadas, pois devemos sim viver e sentir o presente sem comparações, porque cada pessoa é diferente e até mesmo situações...Devemos deixar correr o que nos faz sentir bem, sentir e não olhar para trás, para o que já se viveu e se desejou em tempos...Absorver o momento, sentir, viver,experimentar e envolver...perdermo-nos, para quem sabe, nos encontrarmos num outro alguém que também à sua maneira nos faz sentir bem e acarinhados...

Deixo-te um pequeno texto...

- «“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...
E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.
Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"
E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas.”»

OLAVO BILAC

Beijos R.

AR disse...

Right on Sister... Right on!!!

ponto.sem.nó disse...

"Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.

há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência."

(Pablo Neruda)

bandida disse...

o amor. sempre o amor. a forma de sentir a vida na sua plenitude. será?




abraço!
_________________________

Sìlvia Neves disse...

O amor é uma infindável fonte de inspiração...

Always disse...

O Amor é a reinvenção de nós mesmos, um perpétuo movimento de sentidos e dávida total - uma construção de corpo e alma que nos torna inteiros e completos.

Um abraço.

whitesatin disse...

Muita verdade nessas palavras.