24 maio, 2007

Sabor...

(Karin Rosenthal)



Respiro o teu corpo:

sabe a lua-de-água

ao amanhecer,

sabe a cal molhada,

sabe a luz mordida,

sabe a brisa nua,

ao sangue dos rios,

ao cair da noite

sabe a pedra amarga,

sabe à minha boca.





(Eugénio de Andrade)

5 comentários:

Arion disse...

Excelentes escolhas, magnífica coordenação da imagem com o poema, do poema com a imagem...

carpe diem disse...

bonita foto e poema também...

Angell disse...

Eugénio de Andrade; sabe tão bem descrever o sentimento, que é o amor. :)

Bjs!

Peg solo disse...

:) bonito.
a foto está fantastica!

serotonina disse...

Que lindo, Eugénio de Andrade é sem dúvida um grande poeta.